Logo Escolas Médicas

Ensino Médico em Cuba

Cerca de 200 mil estudantes das Ciências Médicas

08/10/2008 17:58:45

 C U B A

Havana. 8 de Outubro de 2008 


Nas salas de aula universitárias
Cerca de 200 mil estudantes das
Ciências Médicas


José A. de la Osa

• SEGUNDO dados preliminares oferecidos ao Granma pelo Ministério da Saúde Pública (Minsap), no ano letivo 2008-2009 a cifra de estudantes das Ciências Médicas em todos os anos das carreiras é de 200 mil alunos.

Cerca de 200 mil estudantes das Ciências MédicasDesse total, 173, 903 são alunos cubanos e 22,749 procedem de países estrangeiros, nomeadamente do Terceiro Mundo, em resposta à tradicional política de solidariedade internacionalista do nosso governo revolucionário.

Como sabemos, as Ciências Médicas abrange as carreiras de Medicina, Estomatologia e as licenciaturas em Enfermeragem, Tecnologia e Psicologia da Saúde.

A licenciada Tahimí Labrada Pavón, chefa do departamento de matrículas e ubicação laboral do vice-ministério de Docência do Minsap, salientou que este ano letivo constitui o de maior número de estudantes nas ciências médicas de toda a história.

O país tem quatro Institutos Superiores de Ciências Médicas (Cidade Havana, Santiago de Cuba,Camagüey e Villa Clara) e 24 faculdades de Medicina, quatro de Estomatologia, e igual número de Enfermeragem e Tecnologia, além de 30 filiais em todas as províncias do país.

Também tem 30 faculdades para a formação de estudantes do novo programa de formação de médicos latino-americanos e a faculdade de Enfermeragem que se somam ao programa da Escola Latino-americana de Medicina (Elam), inaugurada por Fidel Castro em 1999.

A cifra de estudantes cubanos matriculados em Medicina atinge os 7, 162, o que eleva a 32,464 o número dos que cursam no momento atual os seis anos da cerreira. Além disso, somam 7,469 o total de alunos nos cinco anos de Estomatologia; 48,013 em Licenciatura em Enfermeragem; 82, 936 em Tecnologia; e 3,021 em Psicologia da Saúde.

O golpe devastador dos furacões Gustav e Ike, nomeadamente em Pinar del Río, Holguín, Las Tunas e Camagüey, e no município especial da Ilha da Juventude, obrigou a reajustes no calendário acadêmico, enquanto se adianta no processo de recuperação.

Cuba realizou uma verdadeira revolução na formação de médicos mediante o proceso de conversão em docentes dos hospitais nacionais, provinciais e municipais, programa que se estendeu depois às policlínicas.

A universalização do ensino médico tem estado acompanhada dum processo de categorização docente. Isto permite que o país conte com mais de 26 mil professores nas Ciências Médicas, com um elevado nível acadêmico e profissional, o que possibilita, além disso, uma melhor assistência médica •
 

Fonte: Granna - Cuba

enviar para amigo >>  
compartilhe >>
voltar

deixe sua opinião

Médicos, Residentes, Professores, Coordenadores de Escolas Médicas

clique aqui

Estudantes,
Acadêmicos de Medicina

clique aqui

NEWSLETTER

Nome:
Email:

EscolasMedicas.com.br © 2010

Logo Hidea