Escolas Médicas do Brasil

Justiça suspende as atividades da FAMEG

 15/05/2009

 
24/04/2009 - 18h52

Justiça determina fim de atividades da Faculdade de Medicina de Garanhuns

Da Redação*
Em São Paulo
DEshow('180x150',5,8);
 
A Justiça Federal de Pernambuco suspendeu as atividades da Fameg (Faculdade de Medicina de Garanhuns), que fica a 229 quilômetros de Recife, após ação ajuizada pela União e pelo Ministério Público Federal. A instituição era mantida pelo ITPAC (Instituto Tocantinense Presidente Antônio Carlos) e funcionava desde junho de 2008 sem autorização do MEC (Ministério da Educação).

As atividades da Fameg devem ficar suspensas "até que seja devidamente autorizado o seu funcionamento pelos órgãos competentes, mormente pelo MEC", segundo sentença da juíza Amanda Gonçalves Stoppa, proferida em 22 de abril.

Em junho do ano passado, o CFM (Conselho Federal de Medicina) denunciou a abertura irregular do curso.

O ITPAC argumentava que tinha autorização do Conselho Estadual de Pernambuco. A justiça Federal confirmou, no entanto, que a competência para a autorização, credenciamento, reconhecimento e supervisão de instituições de ensino superior privadas é de responsabilidade da União.

A juíza também condenou o ITPAC a devolver o dinheiro dos alunos com inscrição no processo seletivo, matrícula e mensalidades, além de ter de ressarcir por danos morais cada estudante prejudicado com R$ 10 mil. A Fameg havia efetuado matrícula de 60 alunos.

Caso a instituição descumpra a determinação judicial e continue a funcionar sem autorização devida, terá de pagar multa diária no valor de R$ 10 mil.

O UOL Educação não conseguiu contato com a Fameg.

* Com informações do MEC e da Agência Brasil.

TAGS