Escolas Médicas do Brasil

MEC impõe limites de renda para acesso ao Fies

 13/04/2012


Publicado em 13/04/2012

Estudantes com renda familiar superior a 20 salários mínimos (R$ 12.440) não poderão mais ser beneficiados pelo Fies (Fun­­do de Financiamento ao E­studante do Ensino Su­­perior), de acordo com portaria publicada ontem pelo Ministério da Educação (MEC). O texto define melhor o perfil do universitário que poderá financiar 100%, 75% ou 50% da mensalidade do curso.

Segundo a regra em vigor, o porcentual tem como base o peso da mensalidade na renda familiar - igual ou superior a 60%, entre 40% e 60%, ou entre 20% e 40% da renda, respectivamente.

Agora, o MEC vai agregar um novo critério ao financiamento: para financiar 100% da mensalidade, o aluno deverá ainda ter renda familiar bruta de até 10 salários mínimos (R$ 6.220); 75% do financiamento poderá ser concedido em caso de renda familiar de até 15 salários mínimos (R$ 9.330) e 50%, 20 salários mínimos.

Não haverá mudança no financiamento da mensalidade de alunos já beneficiados pelo Fies cuja renda familiar seja superior ao definido pela nova regra.

Desde 2010, o programa federal de financiamento estudantil vem passando por mudanças. Naquele ano, a taxa de juros do Fies caiu de 9% para 3,4% ao ano. O tempo para o formando começar a pagar as parcelas também foi alterado: subiu de seis meses para um ano e meio.

Na última segunda-feira, a presidente Dilma informou, em programa de rádio, que de janeiro até o início de abril deste ano cerca de 140 mil estudantes contratam o Fies.

 


TAGS