Escolas Médicas do Brasil

Um em cada cinco cursos de medicina precisa de melhoria, diz MEC

 25/04/2008

 

25/04/2008 - 10h34

Um em cada cinco cursos de medicina precisa de melhoria, diz MEC

Da redação
Em São Paulo*
Um em cada cinco cursos de medicina no Brasil precisa melhorar a qualidade. A conclusão é do MEC (Ministério da Educação), baseada nos resultados do Enade 2007, exame de avaliação dos cursos superiores. Cerca de 30 cursos tiveram notas 1 ou 2 numa escala de 5.

Segundo reportagem da Folha de S.Paulo desta sexta-feira (25), essas faculdades podem ter de
diminuir vagas - processo semelhante ao aplicado aos cursos de direito.

O MEC determinará ainda outras mudanças no curso, como contratação de mais professores e aproximação dos cursos com hospitais de ensino.

O secretário de Educação Superior, Ronaldo Mota, afirmou que as universidades deverão assinar termos de compromisso em que se comprometerão em implementar tais mudanças.

Na última semana, a Sesu (Secretaria de Educação Superior) já havia determinado
novas regras para autorizar a abertura de cursos de graduação em medicina.

A partir de agora, as faculdades deverão ter hospital de ensino próprio ou conveniado por, no mínimo, dez anos para poder ministrar o curso.

Segundo o governo, a lista com os nomes de aproximadamente 30 cursos será divulgada quando forem concluídos os resultados da prova, realizada em 2007. A maioria deles é oferecida por universidades privadas, mas há a expectativa de a lista conter dois cursos de instituições federais.

O processo de supervisão começará na próxima terça-feira (29), quando será ouvida uma comissão coordenada pelo ex-ministro Adib Jatene. O médico foi convidado pelo ministério em fevereiro para ajudar na definição de novos critérios para avaliação de cursos da área.

Na área de direito, o processo culminou também com o fechamento de cerca de 20 mil vagas. O MEC iniciou trabalhos semelhantes com cursos de Pedagogia e Normal Superior.

*Com informações da Agência Estado e da Folha de S.Paulo


TAGS