Escolas Médicas do Brasil

Universidade de Santo Amaro - SP

 15/06/2010

 

PORTARIA No- 732, DE 14 DE JUNHO DE 2010

 

Adotando por base os fundamentos expostos na Nota Técnica nº 144/2010-CGSUP/DESUP/SESU/MEC (ID), que demonstrou que

(i) a Universidade de Santo Amaro não cumpriu satisfatoriamente as medidas e condições estabelecidas em Termo de Saneamento de Deficiências celebrado com a Secretaria de Educação Superior em relação ao seu curso de Medicina ofertado no município de São Paulo/ SP, especialmente em relação a aspectos essenciais para o efetivo saneamento e a reestruturação do curso; e que

(ii) há possibilidade ou fundado receio da ocorrência de lesão irreparável ou de difícil reparação ao direito da coletividade representada pelos alunos e possíveis ingressantes nos cursos; em atenção aos referenciais substantivos de qualidade expressos na legislação e nos instrumentos de avaliação dos cursos de Medicina, e às normas que regulam o processo administrativo na Administração Pública Federal, e com fundamento expresso nos art. 206, VII, 209, II, 211, § 1º, e 214, III da Constituição Federal, no art. 46 da LDB, nos art. 2º, I, VI e XIII, e 45 da Lei nº 9.784/1999, e nos art. 48, § 4º, e 49 a 53 do Decreto nº 5.773/2006, a Secretária de Educação Superior, no uso de suas atribuições legais, resolve:

Art. 1º. Instaurar processo administrativo para aplicação de penalidade de desativação do curso de Medicina da Universidade de Santo Amaro, ofertado no município de São Paulo/ SP.

    Art. 2º. Aplicar medida cautelar de suspensão de novos ingressos no curso de Medicina da Universidade de Santo Amaro,ofertado no município de São Paulo/ SP, para que a Universidade suspenda novos ingressos no referido curso, a partir da publicação desta Portaria, tendo em vista o agravamento de suas condições de

oferta.

     Art. 3º. Designar o Coordenador-Geral de Supervisão da Educação Superior, da Diretoria de Regulação e Supervisão da Educação Superior, desta Secretaria, para a condução do processo.

Art. 4º. Determinar a notificação da Instituição para apresentação de defesa, no prazo de 15 dias contados do seu recebimento.

 

                            MARIA PAULA DALLARI BUCCI

 

 

 


TAGS